Discurso proferido à Câmara Municipal de João Pessoa - Título de Cidadã Pessoense

EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL, VEREADOR JOÃO CARVALHO DA COSTA SOBRINHO, EM NOME DE QUEM CUMPRIMENTO TAMBÉM OS DEMAIS PARLAMENTARES DESTE MUNICÍPIO.

EXCELENTÍSSIMO SENHOR, VEREADOR TIBÉRIO LIMEIRA, MANIFESTO OS MEUS MAIS SINCEROS AGRADECIMENTOS, PELA PROPOSITURA DO DECRETO LEGISLATIVO No 1406 DE 20 NOVEMBRO DE 2019 - E A CADA PARLAMENTAR DESTA CASA, PELO VOTO E APROVAÇÃO DO TÍTULO DE CIDADÃ PESSOENSE, QUE EM MIM EVOCA UMA ATITUDE DE PROFUNDA GRATIDÃO.

MAGNÍFICA REITORA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA, PROFESSORA DOUTORA MARGARETH DE FÁTIMA FORMIGA MELO DINIZ. EXCELENTÍSSIMAS AUTORIDADES AQUI PRESENTES, QUERIDAS AMIGAS E AMIGOS, FAMILIARES,

SENHORAS E SENHORES, BOA TARDE!

RECEBER TÃO NOBRE TÍTULO, GENEROSAMENTE CONCEDIDO PELA CASA DO POVO, SÓ AUMENTA MINHA CORRESPONSABILIDADE DO DEVER DE CONTRIBUIR NA CONSTRUÇÃO, PERMANENTE, DE UMA CIDADANIA PLENA. ESTA COMPREENDIDA E EXERCITADA DE FORMA PARTICIPATIVA, LIVRE, SOLIDÁRIA E RADICALMENTE DEMOCRÁTICA. AFINAL, NINGUÉM É CIDADÃ SOZINHA OU APENAS PARA SI. É CIDADÃ COM OS OUTROS, COM SEUS PARES E ÍMPARES, AINDA QUE NAS DIFERENÇAS E ADVERSIDADES, NA BUSCA CONSTANTE DA CONCIDANIA. SEM ELA, PREVALECE O INDIVIDUALISMO NARCISISTA. ESSE, SEGURAMENTE, NÃO CABE EM TAMANHA HONRARIA.

TENHO CONSCIÊNCIA DE QUE SOU, TÃO SOMENTE, AQUILO QUE A SOCIEDADE FEZ DE MIM, E NESSE SENTIDO, INSPIRO-ME EM DOM HELDER CÂMARA, RECORDANDO UMA FRASE EMBLEMÁTICA REGISTRADA EM SEU LIVRO “O DESERTO É FÉRTIL: DIZIA ELE, “COLA TEU OUVIDO AO CHÃO E AUSCULTA OS PASSOS DOS COMPANHEIROS QUE SE SOMARAM AOS TEUS. COMEMORA COM ALEGRIA E FELICIDADE”. ACRESCENTO: AS VEREDAS, TRAVESSIAS, ESCURIDÃO, PEDRAS E OUTROS POSSÍVEIS INIBIDORES EM SEGUIR AS LONGAS E INCANSÁVEIS JORNADAS DE LUTAS NA AFIRMAÇÃO DO DIREITO A TER DIREITOS, NA CLÁSSICA VISÃO DE HANNAH ARENDT, QUE TRAZ O SENTIDO DA JUSTIÇA, REPUDIANDO QUALQUER FORMA DE VIOLAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS E DO ABANDONO DOS EXLUÍDOS DA SOCIEDADE DE ONTEM E DE HOJE.

PENSO QUE É POSSIVEL DIZER, EXCELENTÍSSIMO SENHOR, VEREADOR TIBÉRIO LIMEIRA E DEMAIS AUTORIDADES, COMO MULHER SERTANEJA, A PARTIR DA NOSSA QUERIDA JOÃO PESSOA, APRENDI A PENSAR O MEU ESTADO, O NORDESTE E SUAS INSERÇÕES NO BRASIL,

PERMITAM-ME UM PARÊNTESE PARA UM RELATO PESSOAL, MÍNIMAS RECORDAÇÕES DE UMA ETERNA APRENDIZ.

HÁ 59 ANOS, EM 29 DE NOVEMBRO DE 1960, PARA SER EXATA, NO ‘QUEBRAR DA TARDE’, SEGUNDO MEUS PAIS, VIM AO MUNDO. QUANDO CHEGUEI, A TARDE SE FAZIA NOITE E O RELÓGIO DO DESTINO CORRIA JUNTO AO CÂNTICO DA AVE MARIA, AO SOM DO RÁDIO DE PILHA QUE FICAVA ENTRE O QUARTO PRINCIPAL E A SALA DE ESTAR. NASCI PELAS MÃOS DE UMA PARTEIRA, A QUEM APRENDI, AO LONGO DOS MEUS PRIMEIROS PASSOS E VOZES, A CHAMÁ-LA DE MÃE ‘PRETA’ E A ELA PEDIR A BENÇÃO EM REVERÊNCIA A QUEM ME TROUXE À VIDA. ATITUDE DE RESPEITO – E PROCLAMAÇÃO DE UM MUNDO MAIS JUSTO EM QUE O PRETENSO DIREITO DA FORÇA SEJA SUBSTITUÍDO PELA FORÇA DO DIREITO.

ELA ME FEZ COMPREENDER QUE NÃO PODEMOS SEPARAR AS PESSOAS, MULHERES E HOMENS POR CORES, MAS UNÍ-LOS EM UM VERDADEIRO ARCO-ÍRIS. MAIS TARDE, REAPRENDO COM NELSON MANDELA:“NINGUÉM NASCE ODIANDO OUTRA PESSOA PELA COR DE SUA PELE, POR SUA ORIGEM OU AINDA POR SUA RELIGIÃO. PARA ODIAR, AS PESSOAS PRECISAM APRENDER, E SE PODEM APRENDER A ODIAR, PODEM SER ENSINADAS A AMAR. MÃE PRETA, A SENHORA FEZ DE MIM UMA AMANTE DA VIDA. UMA MULHER QUE EVITA TRANSITAR PELAS ESTRADAS, RUAS E AVENIDAS QUE INTERROMPAM A PASSAGEM DE NEGROS E BRANCOS, ME FEZ UMA MULHER QUE BUSCA OS CAMINHOS ONDE TODOS, JUNTOS, CONSTRUAMOS UMA HUMANIDADE VIVA, ALEGRE, UNIDA E FELIZ.

VIVER NO ALTO SERTÃO, EM SÃO JOSÉ DA LAGOA TAPADA, ERA ESTAR EM UM CENÁRIO TÍPICO DE JOÃO CABRAL DE MELO NETO. VIA-ME COMO MAIS UMA ‘SEVERINA’, FUTURO INCERTO, DAS LETRAS DISTANTE, SE NÃO FOSSE PELA INTERVENÇÃO DA IGREJA, QUE ATRAVESSOU AS LINHAS LIMÍTROFES DA CASA DE MEU AVÔ, QUE SEM ALFABETIZAÇÃO, NÃO COMPREENDIA O VALOR E O REAL PODER DA EDUCAÇÃO NA VIDA DAS PESSOAS. AOS 12 ANOS ABRI AS PÁGINAS DOS PRIMEIROS LIVROS, E NÃO SEI QUAIS SERÃO OS ÚLTIMOS, MAS COM ELES APRENDI: DIZES ONDE VIVES, MORAS E TRABALHAS, QUE TE DIREIS DE QUE ADOECES E MORRES. TODAS AS CRIANÇAS VIVAS E SAUDÁVEIS PASSARAM A SER IMPERATIVOS ÉTICO-POLÍTICO-SANITÁRIO EM MINHA CONDIÇÃO DE ENFERMEIRA, ANOS MAIS TARDE.

NÃO SEM ANTES PASSAR NA CIDADE DE SOUSA, E BEBER DE UMA FONTE DURADOURA DOS ENSINAMENTOS E SABEDORIAS DO NOSSO ETERNO COLÉGIO “NOSSA SENHORA AUXILIADORA”, ONDE MADRE AURÉLIA ABRIU OS PORTÕES DAQUELE CASARÃO, PARA PROMOVER ENCONTROS ENTRE TANTAS CRIANÇAS, JOVENS E MULHERES.

O QUE NOS NUTRIA ERA A SEDE PELA JUSTIÇA E PAZ, POR ISSO, TODAS NÓS SOMOS INDIGNADAS COM A BANALIZAÇÃO DO MAL, EXPRESSOS, SOBRETUDO, NOS SOFRIMENTOS PSICOLÓGICOS, FÍSICOS, DE NATUREZA INDIVIDUAL, INSTITUCIONAL E CULTURAL CONTRA AS MULHERES. QUE ESSA SOCIEDADE COM FORTES HERANÇAS DO PATRIARCADO, MACHISMO, RACISMO, DEIXE DE MATAR AS DANDARA(S) MARGARIDA(S), MARIELLE(S), EDILENE(S); ADNA(S), NILCE (S), SÔNIA(S), PELA CONDIÇÃO DE TORNAR-SE MULHERES E DEFENSORAS DE DIREITOS HUMANOS NO CAMPO, NAS FLORESTAS  OU NAS CIDADES.

SENHORAS E SENHORES, O DIA DE HOJE, SEM DÚVIDA ALGUMA, FICARÁ INDELEVELMENTE GRAVADO NO CORAÇÃO DE MINHAS MEMÓRIAS. ESSE RECONHECIMENTO ATRAVÉS DO TÍTULO DE CIDADÃ PESSOENSE ECOARÁ EM MEUS MAIS FIRMES PROPÓSITOS E ECOARÁ NA LUTA INSESSANTE PELA SAÚDE E PELO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE EFETIVO E DE QUALIDADE PARA TODOS, LUTA ESTA INSPIRADA E GESTADA NA CIDADE QUE ME RECEBEU ESTUDANTE E HOJE ME ACOLHE COMO FILHA.

NÃO ME QUEIRAM ARROGANTE, NEM VAIDOSA AOS EXTREMOS, MAS CABE-ME COMPARTILHAR ALGUNS PRÊMIOS QUE A VIDA JÁ ME OPORTUNIZOU RECEBER, TODOS DE MUITO VALOR, ENTRE ELES O PRÊMIO SÉRGIO AROUCA À EXCELÊNCIA EM ATENÇÃO UNIVERSAL À SAÚDE NAS AMÉRICAS, CONCEDIDO PELA FUNDAÇÃO PAN-AMERICANA PARA A SAÚDE E EDUCAÇÃO (PAHEF) E PELA ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE (OPAS-OMS); A COMENDA DOM HELDER CÂMARA, PELO CONSELHO NACIONAL DE SECRETARIAS MUNICIPAIS DE SAÚDE (CONASEMS); E O TÍTULO DE DOUTORA HONORIS CAUSA, PELA MINHA QUERIDA E ETERNA UFPB, ESTES SOMENTE PARA CITAR OS MAIS RECENTES.

MAS NADA, NADA SE COMPARA COMO VOLTAR A MINHA CIDADE, JOÃO PESSOA E SER LEMBRADA PELOS FEITOS DO QUE AQUI APRENDI AO FAZÊ-LOS. ISSO ME FAZ LEMBRAR GILBERTO FREYRE, UM SÁBIO DA MAIS ALTA EXPRESSÃO, NÃO APENAS NO CENÁRIO NACIONAL, MAS EM TODO O OCIDENTE. ELE NOS ENSINOU QUE, AO PARTIRMOS MUNDO AFORA EM BUSCA DE RESPOSTAS ÀS NOSSAS INQUIETAÇÕES, NÃO SIGNIFICA NECESSARIAMENTE ESQUECERMOS DO NOSSO TORRÃO. E ACRESCENTO, MUITO MENOS SER ESQUECIDO POR ELE. POR ISSO AGRADEÇO ENORMEMENTE A ESTA CASA A DEFERÊNCIA E O RECONHECIMENTO AO MEU DEVER DE OFÍCIO.   ESTE QUE SIGO APRENDENDO COM AS LENTES DA PEDAGOGIA DO AFETO E DA SOLIDARIEDADE.

EXCELENTÍSSIMO SENHOR, VEREADOR TIBÉRIO LIMEIRA, E DEMAIS AUTORIDADES, NÃO POSSO DEIXAR DE MENCIONAR QUE FOI IMBUIDA DESSES SENTIMENTOS QUE ME JUNTEI A TANTAS OUTRAS MULHERES. ASSIM O DIGO PORQUE ÉRAMOS A MAIORIA QUE SE DESAFIOU, EM 1991, IMPLANTAR O PROGRAMA DE AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE, O PACS, EM NOSSA JOÃO PESSOA E NO ESTADO PARAIBANO, NA CONDIÇÃO DE PILOTO PARA O BRASIL. NOSSA QUERIDA JOÃO PESSOA FEZ PARTE DESSA TAREFA. CITO ALGUMAS, SEM A INTENÇÃO DE ESQUECER NINGUÉM A EXEMPLO DE DANUSA BENJAMIM, ARINDELITA ARRUDA, ROSA MARIA, BERNADETE MOREIRA, SANDRA SOUSA, VILANY JESUS, JURACEMA MEDEIROS... ELAS, MULHERES DESTEMIDAS, SEGURAMENTE ME AJUDARAM A NÃO ELABORAR O MEDO.

NOBRES VEREADORES, SEI QUE ESTOU ME ALONGANDO NAS REVELAÇÕES DESSA TRAVESSIA, MAS MEU CORAÇÃO PULSA POR MAIS DUAS MANIFESTAÇÕES. A PRIMEIRA, PARA FALAR DE UMA BRAVA MULHER, NO SENTIDO MAIS NOBRE DA PALAVRA, MINHA MÃE.

UMA MULHER QUE, AOS 45 ANOS, TEVE A CORAGEM DE DESCOBRIR A LUZ NO MUNDO DAS LETRAS, ALFABETIZANDO-SE NO MOBRAL, E ASSIM ENFRENTAR A CIDADE DE SÃO PAULO, SONHANDO COM A SOBREVIVÊNCIA DE SEUS FILHOS, SEM PERDER A ALMA NORDESTINA. AQUI ME DEIXOU, NA CASA DE MUITOS, PARA APRENDER E NUNCA MAIS ESQUECER QUE A ESPERANÇA PODE MAIS QUE O MEDO.   

A SEGUNDA, É REAFIRMAR QUE ENQUANTO HOUVER:

  • CRIANÇAS FORA DA ESCOLA;
  • ESCOLA SEM HUMANIDADES;
  • GENOCÍDIO DE GRUPOS ÉTNICO, RACIAL OU RELIGIOSO, RECORDEMO-NOS SEMPRE DA GAROTINHA, ÁGATA;
  • EXECUÇÕES SUMÁRIAS DEFENDIDAS POR ALTAS AUTORIDADES;
  • RETROCESSOS NOS DIREITOS À MEMÓRIA, À VERDADE E À JUSTIÇA;
  • EXTINÇÃO DOS MECANISMOS DE PARTICIPAÇÃO SOCIAL;
  • DESMATAMENTO E QUEIMADAS NA AMAZÔNIA;
  • POLUIÇÃO DOS NOSSOS RIOS;
  • VIOLAÇÕES DOS DIREITOS INDÍGENAS, QUILOMBOLAS E RIBEIRINHOS;
  • DISCRIMINAÇÃO CONTRA AS PESSOAS LGBTQI+;
  • AUMENTO DA DESIGUALDADE RACIAL, SOCIAL, POLÍTICA E ECONÔMICA;
  • DESCASOS COM SITUAÇÕES COMO MARIANA E BRUMADINHO;
  • MANCHAS DE ÓLEO NO MAR E PRAIAS NORDESTINAS, E MUITO MAIS...

ESSA CIDADE, ONDE O SOL NASCE PRIMEIRO, DEVERÁ DIZER ÀS FLORES QUE ELAS SÃO SEMENTES, LOGO NÃO MORREM, NECESSITAM VIVER. A PARTIR DO NOSSO FAROL – EXTREMO ORIENTE DAS AMÉRICAS, MIREM COM SUAS LUNETAS DA ESPERANÇA, QUE HÁ UMA SERTANEJA QUE NÃO FOGE À LUTA. ELA SEGUIRÁ PELEJANDO POR UM PAÍS LIVRE, DEMOCRÁTICO E SOBERANO.

ASSIM, MAIS QUE O TÍTULO DE CIDADÃ PESSOENSE, DEDICO MINHA FORÇA, MINHA SAÚDE, FÍSICA E INTELECTUAL, A TODAS AS MULHERES DE JOÃO PESSOA, DA PARAÍBA, DO MEU NORDESTE, DO BRASIL E DO MUNDO QUE TOMBARAM, POR EXERCITAREM O DIREITO DE SEREM CIDADÃS EM SUA PLENITUDE.

ASSIM, VIOLETA FORMIGA, E TANTAS OUTRAS, SEJAM PÁSSAROS. VOEM EM BUSCA DO SOCIALISMO, COM LIBERDADE.  

ÀS SENHORAS E SENHORES, AGRADEÇO A HONROSA PRESENÇA. MUITO OBRIGADA!

 

PROFA. DRA. MARIA FÁTIMA DE SOUSA

17 DE DEZEMBRO DE 2019


Email